Se Deus quiser

Uma noite, Nasrudin comentou com a sua mulher: "Se chover amanhã, vou cortar lenha; se fizer sol, vou arar a terra."

"Diga 'se Deus quiser', Nasrudin, diga 'se deus quiser'." Advertiu sua mulher.

Ele ficou irritado: "Por que vou ter que dizer 'se Deus quiser'? Com toda certeza farei uma coisa ou outra".

Na manhã seguinte, o tempo estava bom, fazia um lindo dia de sol. Nasrudin saiu para arar a terra, mas quando estava prestes a pegar no arado, começou a chover. Pôs-se então a caminho do bosque para cortar lenha, mas não tardou em cruzar com um homem a cavalo, que lhe perguntou:

"Como se faz para chegar a tal povoado?"

"Não mim pergunte, pois não sei", respondeu Nasrudin e tratou de seguir seu caminho.

Mas, o homem ameaçou-o com um chicote ordenou-lhe: "Pare! vai me levar ao povoado."

Nasrudin não teve outro remédio a não ser trocar de rumo. Acompanhou o homem ao povoado que, por sinal, era muito longe dali.

Quando voltou prá casa, já era muito tarde da noite. Bateu à porta, e sua mulher, perguntou cautelosa: "Quem é?"

Ele respondeu: "Nasrudin, se Deus quiser!"

Postagens mais visitadas deste blog

O Cavalo Mágico

O ELEMENTO INESPERADO

O Mestre da Opção