Figos e não abóboras

Nasrudin havia colhido algumas abóboras em sua horta e pensou em levá-las de presente a Tamerlão, o Rei.

Um amigo seu, que gostava de brincadeiras de mau-gosto, ao saber das intenções de Nasrudin, sugeriu que ele levasse figos ao palácio ao invés de abóboras, pois sabia que o Rei Tamerlão odiava até mesmo olhar para figos.


Nasrudin aceitou a sugestão do "amigo," e com a bolsa cheia de figos foi ao palácio visitar o Rei.


"O que você traz ai Mullá?", perguntou intrigado Tamerlão.


"Ó alteza!", exclamou Nasrudin curvando-se, "trago-vos um presente que certamente vos agradará".


Ao abrir a sacola e ver os figos, o Rei ficou louco de raiva.


"Que brincadeira de mau-gosto é esta??? Guardas, atirem estes figos horrorosos na cabeça desse homem".


Prontamente, um por um, os figos foram acertando a cabeça do Mullá e, a cada vez Nasrudin erguia os braços e agradecia a Deus.


Surpreso, Tamerlão perguntou: "Mas, Mullá, o que você esta agradecendo?"


"Ó meu senhor! Agradeço a Deus por eu ter trazido figos e não abóboras".


Postagens mais visitadas deste blog

O Cavalo Mágico

O ELEMENTO INESPERADO

O Mestre da Opção