sexta-feira, 27 de março de 2009

Que exótico


N
asrudin estava certa vez roubando pêssegos num pomar, quando se aproximou o jardineiro. Imediatamente Nasrudin subiu em uma árvore. Quando o homem lhe pergunou o que estava fazendo, Nasrudin respondeu: 

"Cantando, cantando, eu sou um rouxinol"

O jardineiro convidou-o então a cantar, mas surpreendeu-se ao ouvir os sons horrivelmente desafinados produzidos pelo Mullá.   

"Não se parece com nenhum rouxinol que eu tenha ouvido", disse ele sorrindo.

"Então, obviamente você não costuma viajar", replicou Nasrudin com altivez. "Eu escolhi a melodia de um rouxinol raríssimo e exótico."


 

O HOMEM CUJA HISTÓRIA ERA INESPLICÁVEL

Era uma vez um homem chamado Mojud. Ele vivia numa cidade onde havia conseguido um emprego como pequeno funcionário público, e tudo levava...