Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

A Farmácia Cósmica de Nasrudin

Nasrudin estava desempregado. Perguntou, então, a alguns amigos que tipo de profissão deveria seguir.
“Bem, Nasrudin”, disseram, "você é muito capaz e conhece bastante as propriedades medicinais das ervas. Poderia abrir uma farmácia".
Nasrudin foi para casa, pensou e disse para si mesmo: "sim, acho que é uma boa idéia. Acho que sou capaz de fazer isso."

Naturalmente, sendo Nasrudin, nessa ocasião em particular passava por um de seus momentos de desejar ser proeminente e importante. Assim, pensou: "Não abrirei apenas uma loja de ervas ou uma farmácia que lide com ervas; abrirei algo grandioso e que cause um forte impacto".

Comprou uma loja, instalou prateleiras e armários e quando chegou a hora de pintar a fachada, montou um andaime, cobriu-o com chapas e trabalhou atrás delas. Não deixou que ninguém visse o nome que daria à farmácia ou como a fachada estava sendo pintada.

Após vários dias, distribuiu folhetos que diziam: "Grande inauguração, amanhã às…

El préstamo

Un hombre decia a sus amigos en la casa de té:

"Presté a alguien una moneda de plata, y no tengo testigos; temo que quien la recibio niegue que yo la haya puesto en sus manos".

Sus amigos le compadecieron, pero un sufi, que estaba sentado en un rincón, alzó la cabeza y dijo:

"Invítale aqui a tomar un té, y dile, en presencia de toda esta gente, que le prestaste veinte monedas de oro".

"Como voy a hacerlo si sólo le presté una de plata?".

"Eso es exactamente lo que él te responderá indignado", dijo el sufi, "y todos podrán oírlo de sus labios. No querias testigos?".

Extraido do livro: Cuentos de Oriente para niños de Occidente

O QUE LHE FALTA

Certo dia, um juiz perguntou a Nasrudin:
"Mullá, no caso de você ter de escolher entre a justiça e o dinheiro, o que você escolheria?"
"O dinheiro, é claro!" - respondeu Nasrudin, sem pestanejar.
"O quê!" disse o juiz. "Pois eu escolheria a justiça sem pensar duas vezes, porque a justiça não é fácil de ser encontrada, enquanto o dinheiro, este não é tão raro assim. Estou espantado com a sua opção. Não o julgava capaz de uma ambição, sendo um mestre!"
"Meritíssimo, cada um deseja aquilo que lhe falta".